O deputado estadual Anísio Maia (PT), presidente da Comissão de Educação, Cultura e Desportos da Assembleia Legislativa da Paraíba, comentou na manhã desta segunda-feira (3) o trágico incêndio que destriu o Museu Nacional no Rio de Janeiro.
“Era uma tragédia anunciada. Em 2016, o Museu Nacional chegou a suspender a visitação pública por falta de verbas e a direção já tinha alertado durante este ano que só havia verbas para medidas paliativas. Perdemos mais de 470.000 volumes de uma das mais especializadas bibliotecas em ciências naturais, mais de 2.400 obras raras e 200 anos de memória de nosso país, com artefatos e registros históricos de valores incalculáveis”, lamentou o parlamentar.
Havia no Museu Nacional mais de 20 milhões de itens e sua manutenção anual custava R$ 520 mil, menos que um Ministro do Supremo Tribunal Federal. Já o orçamento para sua restauração era de R$ 300 milhões, enquanto que o só o reajuste do Judiciário provocará um impacto de R$ 4 bilhões por ano.
“O incêncio no Museu Nacional é o retrato perfeito do Brasil de Temer. Nossa história e memória foram vítimas do congelamento aprovado por seus aliados no Congresso. Mas, esta tragédiatambém expõe o elogio à ignorância em que vem se transformando nosso país”, concluiu Anísio Maia.