Anísio taxa de engodo reunião dos governadores do Nordeste com a presidenta Dilma

  • Reduzir Fonte
  • Aumentar Fonte
  • Imprimir

O deputado estadual Anísio Maia (PT) registrou em plenário, na manhã desta quarta-feira (03/04), seu protesto e indignação com os resultados da reunião da presidenta Dilma Rousseff (PT) com os governadores do Nordeste, na abertura da reunião do Conselho Deliberativa da Sudene, neste último dia 02 de abril, em Fortaleza-CE. Sudene é a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste.

Anísio afirmou que não viu compromisso real entre os participantes da reunião no sentido de resolver o problema da seca, em especial a questão da convivência da seca: “Foi um engodo. É uma decepção enorme juntar tantos governadores para redundar nisso”.

Segundo dados apresentados pelo deputado, não são, na realidade, mais R$ 9 bilhões destinos ao combate à seca, mas sim R$ 2 bilhões adicionais aos recursos já destinados, totalizando assim a cifra de R$ 9 bilhões anunciada pela presidenta.

Anísio Maia também considerou que prorrogar por dez anos o prazo para pagamento das dívidas dos agricultores junto ao Banco do Nordeste está longe de resolver o problema do crédito. “Eu defendo a anistia completa dos agricultores. Na situação em que se encontram, empurrar este problema pra frente significa prender o agricultar por anos e anos à falta de crédito”.

E mais. “Não podemos mais viver de paliativos, da visão dos antigos coronéis, que antes distribuíam farinha para manter o povo sob seu controle. Agora, a Bolsa Estiagem, é quase isso. Precisamos de medidas estruturantes que invistam no Nordeste, no mínimo, R$ 10 bilhões por ano, ao longo de uma década inteira, para resolver os nossos problemas”, finalizou o deputado.

Comentar

By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.