Mesmo com toda a demonização e prisão de Lula, PT se torna a maior bancada da Câmara

Imagem de Destaque do post
  • Reduzir Fonte
  • Aumentar Fonte
  • Imprimir

Durante a janela partidária, período que os deputados têm para trocar de partido para as eleições deste ano, o PT foi uma das legendas que menos perdeu parlamentares e se tornou a maior bancada da Câmara, com 58 deputados; MDB foi o que mais perdeu políticos. Confira como ficou

Terminou à meia noite de sexta-feira (6) – mesmo dia determinado por Sérgio Moro para que Lula se entregasse à Polícia Federal – a chamada “janela partidária”, prazo para deputados federais, estaduais e distritais mudassem de partido para se candidatar às eleições deste ano, sem risco de perder o mandato. Um balanço parcial divulgado pela Câmara dos Deputados mostra que, até o momento, 59 parlamentares trocaram de partido.

Com as trocas, mesmo diante de toda a demonização feita pela mídia e com a prisão de seu principal líder, o ex-presidente Lula, o PT ultrapassou o MDB e se tornou a maior bancada da Câmara, com 58 deputados. Isso aconteceu pelo fato de a legenda ter sido uma das que menos perdeu parlamentares. O PT perdeu os deputados Chico D’Angelo (RJ) e Givaldo Vieira (ES) e recebeu Celso Pansera (RJ).

O DEM e o PSL foram os partidos que mais ampliaram suas bancadas: cada um ganhou sete deputados. Dessa forma, o DEM passou de 33 para 40 deputados; e o PSL, de 3 para 10 deputados. Já o PROS recebeu seis deputados, e a bancada passou de seis para 12 membros. As mudanças ganharam força com a atuação dos pré-candidatos à Presidência da República, Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Câmara, e Jair Bolsonaro (RJ), recentemente filiado ao PSL.

O MDB registrou a maior perda: até o momento, 11 deputados saíram do partido. Durante a janela, a sigla recebeu oito deputados: Fernando Coelho (PE), Valtenir Pereira (MS), Maria Helena (RR), Ademir Camilo (MG), Herculano Passos (SP), Junge Abe (SP), Beto Mansur (SP), Vitor Mendes (MA). O PSDB perdeu dois deputados: Elizeu Dionizio (MS) e Daniel Coelho (PE).

5 deputados ainda constam como sem partido e suas filiações devem ser oficializadas em breve.

Confira como ficou a composição da Câmara com as trocas partidárias.

PT 58
MDB 49
PSDB 46
PP 45
PSD 42
PR 41
DEM 39
PSB 27
PRB 21
PDT 20
PODE 18
PTB 15
PROS 11
PCdoB 11
SD 11
PSL 10
PPS 9
AVANTE 8
PSC 6
PSOL 6
PV 5
PHS 4
PEN 4
REDE 2

Revista Fórum

Comentar