"A possibilidade de eu votar em uma chapa que tenha Efraim Morais é zero", diz deputado estadual do PT

Imagem de Destaque do post
  • Reduzir Fonte
  • Aumentar Fonte
  • Imprimir

Segundo Anísio, o PT esteve junto com o governador Ricardo Coutinho (PSB) quando “golpistas” não estavam presentes

A discussão para a participação do PT na chapa majoritária encabeçada pelo pré-candidato do PSB, João Azevêdo, parece não ter fim. O imbróglio se dá porque o Partido dos Trabalhadores não aceita estar em uma chapa que tenha candidatos que foram favoráveis ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Nesta terça-feira (22), o deputado estadual Anísio Maia (PT) foi categórico e disse que a possibilidade de eventualmente votar em Efraim Morais (DEM), por exemplo, é zero. O PT anunciou que a decisão sobre o apoio eleitoral que estava programada para o próximo sábado (26) fica agora para o dia 27 de julho.

 “Nós estamos com Ricardo Coutinho e queremos que ele faça uma chapa que represente a mesma luta que nós temos. A mesma que nós estivemos juntos. A possibilidade de eu votar em Efraim Morais como vice de João Azevêdo é zero, porque eu disse que não voto em golpista. Eu tenho palavra e coerência, e meu partido também”, disse.

Segundo Anisio, o PT esteve junto com o governador Ricardo Coutinho (PSB) quando “golpistas” não estavam presentes, e não existe motivos para uma aproximação.

“Eu quero apenas relembrar para toda a sociedade paraibana, que em todos os momentos que nós estivemos juntos com o governador Ricardo Coutinho na luta contra o impeachment, e todos os desdobramentos, não tinha golpista no meio. Nós estivemos com ele sem golpistas. Agora que estão colocando golpistas na nossa articulação. Agora os golpistas viraram bonzinhos? Agora eles fazem bem ao país? O PT está onde sempre esteve e eu não vejo nenhum motivo para se aproximar deles”, destacou.

Blog do Gordinho

Comentar

By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.