“A VERDADE VAI PREVALECER E EU SEREI CANDIDATO”

Imagem de Destaque do post
  • Reduzir Fonte
  • Aumentar Fonte
  • Imprimir

O ex-presidente Lula garantiu nesta terça-feira, 6, que será candidato à presidência da República, mesmo após a decisão do TRF-4; "Se eu tiver cometido uma crime não posso escapar nem da Ficha Limpa nem da Lei. Mas eles precisam mostrar que crime eu cometi. Eu vou ser candidato. Porque eu acho que a verdade vai prevalecer no final", disse Lula em entrevista ao radialista Geraldo Freire, da Rádio Jornal; num recado à Globo, Lula disse também que irá propor a regulamentação econômica da mídia; "O dono de meio de comunicação não é o dono da verdade. Ele não pode mentir, usar o noticiário para fazer política. TV e rádio são concessões públicas"

Pernambuco 247 - O ex-presidente Lula garantiu nesta terça-feira, 6, que será candidato à presidência da República. Em entrevista nesta manhã ao radialista Geraldo Freire, da Rádio Jornal, Lula voltou a cobrar a apresentação de provas das acusações pelas quais foi condenado pelo juiz Sérgio Moro e pelos desembargadores do TRF-4. 

"Se eu tiver cometido um crime não posso escapar nem da Ficha Limpa nem da Lei. Mas eles precisam mostrar que crime eu cometi. Eu acabo de ser condenado por ter um apartamento que não é meu. Que o Moro acaba de mandar pra leilão", disse Lula. "Eu vou ser candidato. Porque eu acho que a verdade vai prevalecer no final", acrescentou o líder petista. 

"Eu jamais imaginei ser vítima de mentira pelas instituições que eu ajudei a fortalecer na democracia. Ao invés de desanimar, eu continuo acreditando, e vou provar que sou vítima de uma injustiça, porque o crime que eu cometi foi fazer as pessoas do andar de baixo subirem, melhorarem de vida", disse Lula. 

Lula disse também que irá propor um projeto de regulamentação econômica da mídia. "Eu não sou censor. A única coisa que vou propor é um processo de democratização dos meios de comunicação. Inclusive chamar os donos e discutir com a sociedade. O dono de meio de comunicação não é o dono da verdade. Ele não pode mentir, usar o noticiário para fazer política. TV e rádio são concessões públicas", disse. 

Brasil 247

Comentar

By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.